terça-feira, 26 de agosto de 2008

A MALDIÇÃO DE CITRUS


A anos atrás minha mãe me obrigou a ir até um departamento da prefeitura, a secretaria do meio ambiente, pois havia uma árvore enorme do quintal de casa e só poderíamos arranca-la com a devida autorização, isso já foi a alguns anos mas não consigo esquecer da atendente. Ainda hoje acordo durante a noite tremulo ouvindo aquela fungada com a boca!!!
Quando encostei no balcão ela veio com uma folha de jornal na mão, forrou o balcão com ela e começou o seu roteiro de atendimento, chupando (fungando) uma laranja! Não sei se sou um tipo novo de maluco, que não acha normal falar com os outros de boca cheia, mas hoje em dia parece que desenvolvi uma espécie de T.O.C mas tenho nojo de quase tudo, (e meu passado se mostra revelador!) e foi naquele dia que descobri que morro de nojo das pessoas que chupam a laranja, e criam aquele bagaço murcho ao invés de comê-la! Ah... lembram-se do jornal, era para aparar o caldo da laranja que vazava durante o atendimento.
Outro dia fui visitar uma diretora numa escola que era minha cliente, ai aquele maledeto guichê da secretaria estava fechado, bati levemente com a chave do meu carro e nada de ser atendido, o pior é que havia sido avisado aos funcionários que eu chegaria para falar com a diretora, o cumulo da falta de educação é que eu podia ouvir as pessoas atrás da porta, quando deu o horário resolveram abrir pra ver o que poderia ser feito. Um sujeito horroroso desses que não tem queixo, com um bigode nojento que escondia o lábio superior, sabe aquele bigode que fica com uma coloração amarelada por causa do cigarro!? Então veio o tal fazer o favor de me atender, e entre um e ai e um pois não, chupava uma laranja com mais destreza que a atendente anterior, tendo em vista que ele não usava o jornal, mas acreditem era uma visão do inferno! Aquele bigode misturado aos bagaços da laranja quase me fizeram "gorfar"! Bem eu disse que queria falar com a diretora, e a cena terminou com ele berrando o nome dela, me dando as costas e terminando a sua laranja tranquilamente em sua mesa.
Por fim cheguei ao fundo do poço devido ao último capitulo da odisséia das frutas cítricas sendo desgustadas em público sem nenhum pudor, eu já estava suficientemente horrorizado, quando dei carona pra uma senhora e sua jovem filha, que entrou no carro tomando Gatorade de frutas cítricas, quando ela jogou a garrafa (que ainda era de vidro!) pela janela do meu carro, no meio da avenida o barulho do vidro me fez acordar, como numa fração de segundos fui remetido a um passado não tão distante por causa de uma cena que eu estava vendo na minha sala e não podia crer ser verdade, então entrei num transe instantâneo bati lá e voltei, mas a verdade era dura de encarar. Acreditem blogueteiros (as) (acabei de inventar um apelido carinhoso pra vocês!) que uma criatura veio até minha sala, para uma entrevista de emprego a qual não interessava ser auxiliar de limpeza, se fosse para secretaria executiva seria da mesma forma... Ela estava comendo uma mixirica... pocã gigante!!!! Cada gomo parecia um pão francês o fato é que aquela monstra estava na minha frente, empestiando minha sala (pois mixirica cheira pouco !?) numa entrevista de emprego (escrevi de novo para todos terem certeza, pois é realmente difícil de acreditar!) comendo mixirica!
Olha nem vou enfeitar muito para finalizar esse texto, deixe um comentário e tchau!

4 comentários:

Anônimo disse...

Moacir...realmente suas experiências foram terríveis...é inaceitável que pessoas não tenham o noção do ridículo...do certo ...do errado...não são capazes de fazer uma leitura de imagem...porque se as fizesse morreriam de vergonha da própria imagem...
A Maldição de Citrus me fez recordar de um fato ( que pra minha sorte já havia esquecido) te culparei caso esta cena tomar minha noite de sono..rsrs.
A minha história levaria o título de A Maldição da Melancia...
Certa vez encontrei uma funcionária do meu restaurante no supermercado, estava sem condiçoes de levar as compras pra casa...eu muito prestatia me ofereci pra levá-la...Vc não imagina...ela pegou um pedaço...mas que pedaço de melância...e começou a devorá-la dentro do carro...eu mal consegui dirigir...era um olho no caminho outro nela...fiquei sem ação sem reação...tive vontade de abrir a porta e dar um pé na bunda dela...putz quanta ingnorância...ela jogava as sementes no chão do automóvel...final da história o carro ficou todo sujo respingado de suco de melância...e ela felizmente pediu demissão...Graças a Deus...foi morar com um filho em outra cidade...Abençoado filho...

Bjos... Moacir

Moacir Félix disse...

Ufa... ainda bem que era filho, pois se fosse filho seria a Mulher Melância, o que seria pior ainda vamos combinar, pois aquela de gostosa não tem nem o nome... abraços estranho!

Anônimo disse...

Olá MOacir...sou uma estranhA...não estranhO...rsrsr
Vendi o carro na época por um bom preço...afinal tinha em seu interior uma plantação de melância...se as sementes não brotaram, o proprietário deve estar econtrando sementes até hoje, mesmo já tendo se passado 15 anos....

BJos da EstranhA...

Veronica disse...

Moa do céu!!! Eu tô aqui horrorizada com tanta falta de educação por parte destes seres... Mas vamos combinas que vc perdeu uma ótima oportunidade de queimar a tal candidata. Eu teria dito assim: "vc não quer voltar quando terminar o seu almoço?"... Aí ela pensaria duas vezes antes de fazer uma 'monstruosidade' dessas!!! Ou será que ela não tem 'célébro'??? Tá aí a questão!!! rsrsrs... Beijão a todos os BLOGUETEIROS!!!