sexta-feira, 15 de agosto de 2008

CRIANDO CHATOS


Não se trata de alimentar os bichinhos da familia do Piolho e da Sarna (aquele da Pediculose Pubiana) falo de nós que somos um povo legalzão, é isso ai somos um bando de pessoas G.F.C (gente fina cara!) vem um dá um golpe de milhões e nós aceitamos, some uma coisinha da sua gaveta no trabalho e não chamamos a policia, empurram porcarias pra gente consumir e beleza! Chegou né!? parou por aqui... gente tá na hora de sermos como as nossas mães nos ensinaram... Chatos, precisamos soltar o chato que existe em cada um de nós.
Comprei um sapato caro numa loja da moda, a merda do sapato ficou todo craquejado (calma viciados! é tipo rachaduras) 2 semanas de uso e começou a descosturar embaixo, botei na sacolinha e fui a loja. Malandro não fui atendido pela mesma vendedora que foi G.F.C comigo, mas a outra... a outra me tratou tipo indigente: "O sapato é assim mesmo, isso é da textura dele, não sei como você ( cadê o senhor!?) não percebeu isso antes, e outra essa "descosturadinha" não é nada o sapato tá firme, isso aqui é só "queimar" com certeza o setor técnico não vai aprovar a troca"! Ahan (respirei fundo!) então você acha mesmo que um sapato como esse que agora tá com o aspecto de: Querida vou ali pedir uma esmola e volto é normal? acha que o perfil de quem compra nessa loja é de quem pega um isqueiro e queima a pontinha da linha? então manda "isso" pro setor técnico que da troca eu me encarrego.
Vocês se lembram quando nossas mães nos mandava comprar pão!? Quero bem torradinho, se o cara quiser empurrar os branquelos (olha o racismo!) não aceita não, afinal você não está pedindo... está pagando! Precisamos agir exatamente assim, é claro que num restaurante você precisa pensar bem nisso, pois existe uma sábia frase: Não provoque quem prepara a sua comida! Então eu sinceramente não quero comer bife com o cabelo do feijão (quem não conhece a piada conto depois!) Minha esposa recebeu um recado na secretaria pra ligar na nossa provedora de internet "especializada" em condomínios ligou pra perguntar do que se tratava, e o cara disse: Talvez seja atraso no pagamento, a senhora pagou? Indignada com o atendimento de coração que recebeu, pois o pagamento foi feito antes da data, ela fez aquela pergunta tipo pedindo uma conclusão: "I"? (tipo I o kiko?) Ao que o cara respondeu "I" o que? você quer cancelar? Ele deve receber tanta reclamação que travou nisso, o que deveria ser a última opção do atendimento e proposto pelo cliente, com todas as letras.
Por esse motivo falo para meus amigos pra mudar o celular pra operadora que me atende, lá eles tem a minha foto e ao lado escrito REI (me parece bem agradável essa visão!) claro que não sou rei de nada (droga) mas é assim que os caras me tratam, em 2 anos trocaram meus aparelhos por top de linha pra eu pagar mixaria (Iphone aqui vou eu!) Bom eu poderia ficar aqui e contar um monte desses causos, mas procurem histórias (cuidado com o google!) sobre o atendimento na Disneylândia, as pessoas voltam e não contam sobre o passeio, contam sobre o atendimento... esse que eu chamo de atendimento de coração, esse que não temos faz tempo, lá eles tratam o cliente de uma forma desesperada, fazem de tudo pra agradar até te sufocar. Um dia entrei numa lojinha, comprei 2 chocolate estava com fone ouvindo um som, levei até o caixa um Japa sorriu pra mim, disse algo que parecia: Bom dia deseja mais alguma coisa? Tirei os fones pedi pra repetir e era isso mesmo... pensei caraaaaca maluuuuco, voltei e comprei balas, chicletes, pé-de-moleque pra aproveitar a gentileza (um japa educado e sorridente!? não tem preço!) Mas na cultura oriental eles te agradecem todas as vezes que você compra com eles (eu nunca vi mas...) do tipo: Obrigado por me ajudar a criar meus filhos! E é assim que precisamos ser tratados, não vamos fazer barracos, mas mostrar pra toda essa gente que depende da nossa boa vontade, que devemos ser tratados com respeito, e que eles só existem com um propósito receber por um serviço ou produto, que nos é oferecido (até mesmo esses politicos de merda!!!!) Assim que resolver o caso do sapato conto pra vocês como foi, provavelmente terei de usar o truque de vender o produto na porta por R$ 10,00 (lá dentro é mais caro e vai ficar uma merda como essa!) Conte o seu causo não seja otário, jogue fora a timidez e deixe um comentário.

5 comentários:

Anônimo disse...

sou chata com tudo o q estou pagando, afinal quem está do outro lado é pra me servir...
rozinha

Moacir Félix disse...

ahahaha, essa rozinha é correria master!!!!!!!!!!

Veronica disse...

Meu, vc adora fazer isso né??? Começa a contar uma história, já peguei até a pipoca e a coca pra companhar o desfecho e zás.... aguardem cenas do próximo episódio!!! humpf

Moacir Félix disse...

CALMA AI "VERONICA DECIDE MORRER" CONTO DEPOIS DO DESFECHO, SE FICAR ASSIM ANSIOSA NÃO VAI CASAR... OLHA QUE ÓTIMO FICA MAIS ANSIOSA ENTÃO! RSRSRS BEIJOS

Veronica disse...

Engraçadinho..... humpft